Bicicleta Integrada (sistema de bicicletas compartilhadas - modelo integração)

Descrição

Pioneiro no País pelo foco na integração com o transporte público, o novo sistema de empréstimo de bicicletas oferta uma nova alternativa de transporte à população.

Requisitos necessários:

Desde o dia 1º de junho de 2016, a primeira estação do Bicicleta Integrada está disponível ao lado do Terminal da Parangaba, com acesso pela Rua Eduardo Perdigão, 241. Com regras distintas do sistema Bicicletar, a utilização das bicicletas é gratuita, bastando que o usuário realize cadastro presencialmente no Posto de Cadastramento do Terminal da Parangaba, onde é feita a adesão ao Bilhete Único Fortaleza, de forma que também não haverá taxa de adesão para a utilização do sistema. Para isso, será obrigatório apresentar RG, CPF, comprovante de endereço, Bilhete Único cadastrado no CPF do usuário e número de telefone celular válido e pessoal.

O usuário poderá valer-se desse benefício de forma ilimitada, desde que respeitado um intervalo mínimo de 15 minutos entre cada uso. Outro importante fator é o tempo de posse que o usuário terá direito à bicicleta, que será de 14 horas, possibilitando que faça, por exemplo, o pernoite com a bicicleta do sistema ou permaneça no seu local de trabalho com ela e devolva após o expediente. O usuário pode retirar a bicicleta via Bilhete Único, Autoatendimento, ligando para 4003-0386 ou pelo aplicativo Bicicleta Integrada, disponível gratuitamente para iOS e Android.

Se o usuário desejar retirar novamente a bicicleta ao término do período, sem penalidade, deverá devolvê-la normalmente e aguardar 15 minutos para a próxima retirada. Porém, se o usuário retirar a bicicleta antes do intervalo de 15 minutos, sua utilização será penalizada e contabilizada como se fosse uma só viagem. Desta forma, duas ou mais viagens realizadas sem o intervalo de 15 minutos entre elas, serão consideradas como apenas uma. A cada 60 minutos de atraso na devolução da Bicicleta, o usuário terá o cadastro bloqueado por 24h. Por exemplo, o atraso de 120 minutos bloqueia o usuário por 48h, e assim, sucessivamente.

O novo sistema funcionará todos os dias da semana, sempre das 05 horas às 23h59 para retirada das bicicletas, e 24 horas (tempo integral) para devolução das bicicletas. As bicicletas retiradas a partir das 17h das sextas-feiras e vésperas de feriado poderão ser devolvidas até às 9h do dia útil subsequente, sem que haja penalidade para o usuário. A Bicicleta Integrada não é compatível com o Bicicletar. Por isso, a devolução da bike em estações que não pertencem ao Bicicleta Integrada acarretará em penalidade ao usuário.

Etapas do serviço:

A estação do Terminal da Parangaba tem o patrocínio do grupo Marquise e será operada pela empresa Serttel, que foi a vencedora da seleção pública finalizada em março deste ano, sendo também responsável por dar manutenção técnica nos equipamentos. Assim como já acontece com o sistema Bicicletar, a gestão pública municipal não terá nenhum ônus financeiro com este novo projeto, que busca integrar ainda mais a bicicleta ao transporte público.

A partir do escopo do projeto, o Terminal da Parangaba conta, em caráter de piloto, com uma estação de bicicletas compartilhadas, com 50 bicicletas no total. Além disso, o entorno do Terminal receberá, em breve, 15 paraciclos, que correspondem a 30 vagas para bicicletas, atendendo as demandas da população em geral. O Terminal da Parangaba é um dos sete terminais da cidade com maior fluxo de passageiros. Por dia, passam por lá mais de 188 mil pessoas, em cerca de 369 ônibus distribuídos em 57 linhas. Os demais terminais serão contemplados posteriormente.

O novo sistema Bicicleta Integrada atende às condições, especificações e normas exigidas pelas Leis Federais nº 9.503/1997 e nº 12.587/2012, respectivamente do Código de Trânsito Brasileiro e da Política Nacional de Mobilidade Urbana, além da Lei Municipal nº 9.701/2010, que dispõe sobre a criação do Sistema Cicloviário em Fortaleza.

Expansão
A localização das próximas estações será orientada pelo estudo de planejamento realizado pela SCSP, que, dimensionou mais oito alternativas de pontos a receberem as próximas estações, sendo eles os terminais do Papicu, Antônio Bezerra, Siqueira, Messejana, Conjunto Ceará e Lagoa, fortalecendo o enfoque na integração com o transporte público.

Com essa integração, ampliam-se as possibilidades para o usuário e incentiva-se o uso da bicicleta, além de dar mais vida e sensação de segurança à cidade, uma vez que se abre possibilidade para mais bicicletas e pessoas nas ruas.

Após esta fase inicial, a expansão do novo sistema deverá considerar áreas que potencializem a integração com o sistema de transporte público, tendo como foco principal os pontos de paradas de ônibus com maiores demandas e por onde passa um grande fluxo de pessoas, como praças, universidades, orla marítima, centros comerciais e vias movimentadas. Com a expansão do sistema, as próximas estações também ficarão localizadas ao longo de infraestruturas cicloviárias, como ciclovias, ciclofaixas ou ciclorrotas.

Contato do serviço:

(85) 4003-0386

Tempo médio de atendimento:

2 minutos

Horário de atendimento:

24h

Área responsável:

Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (PAITT)