VAMO - Veículos Alternativos para Mobilidade

Descrição

Pioneiro no Brasil, o projeto terá sua implantação concluída em setembro de 2016, ampliando as ações para uma mobilidade mais sustentável com um novo modo de transporte em Fortaleza. Além da emissão zero de poluentes e da baixa poluição sonora, o VAMO - Veículos Alternativos para Mobilidade busca incentivar e consolidar o conceito de compartilhamento na cidade.

Requisitos necessários:

Para realizar o cadastro online em plataforma a ser lançada em breve, o usuário deverá apresentar carteira de habilitação (CNH), comprovante de residência e pagar a taxa de adesão. Em plataforma online a aplicativo, o usuário poderá reservar qualquer veículo disponível em qualquer uma das estações e retirá-lo dentro de 15 minutos, podendo ainda oferecer e solicitar carona. A tarifação de uso será de um valor fixo acrescido de valor adicional por minuto de viagem. O usuário do sistema poderá dirigir pelo tempo que quiser.

Tarifas
A taxa de adesão ao sistema vai custar R$ 40,00, que é mensal e revertida em crédito para os usuários. Já a taxa de uso para os 30 minutos iniciais e indivisíveis será no valor de R$ 20,00.

As tarifas para os minutos adicionais têm valores decrescentes para cada período adicional e estão divididas da seguinte forma:
- Entre 30 e 60 minutos adicionais: R$ 0,80 (o minuto)
- Entre 60 e 120 minutos adicionais: R$ 0,60 (o minuto)
- Entre 120 e 240 minutos adicionais: R$ 0,50 (o minuto)
- Após 240 minutos: R$ 0,40 (o minuto)

Fazendo uma simulação simples, o usuário que utilizar o sistema, deverá pagar R$40,00 uma única vez, a cada mês que deseje utilizar, que será revertido em crédito. Este crédito permite que seja, por exemplo, utilizado o sistema duas vezes por até 30 minutos cada.

A partir da segunda vez no mês que utilizar o sistema, o usuário vai desembolsar apenas referente ao tempo de uso. Caso seja até 30 minutos, a tarifa será de R$20,00. Dando continuidade, caso utilize o sistema por 45 minutos, o usuário vai desembolsar R$ 32,00. Quando utilizar o sistema por 120 minutos, o valor será de R$ 80,00, chegando a R$ 140,00 no caso de utilizar o sistema por 240 minutos, por exemplo.

Etapas do serviço:

A Prefeitura de Fortaleza iniciou no dia 04 de julho de 2016, na Praça do Ferreira, a operação do VAMO e, durante o primeiro mês de implantação do projeto-piloto, haverá uma fase de demonstração do sistema, na qual três veículos 100% elétricos irão percorrer diversas áreas da cidade em uma estação itinerante, em potenciais locais de implantação das estações de compartilhamento. O propósito dessa fase é ofertar um período de apresentação aos usuários, familiarizando-os ao funcionamento do sistema, possibilitando a realização de pré-cadastro e test drive dos carros elétricos, cujos modelos serão dois Zhidou EEC L7e-80 e um BYD e6.

Coordenado pela Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), por meio do Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito de Fortaleza (PAITT), o projeto pioneiro no Brasil terá sua implantação concluída em setembro de 2016, ampliando as ações para uma mobilidade mais sustentável com um novo modo de transporte em Fortaleza.  Além da emissão zero de poluentes e da baixa poluição sonora, o VAMO busca incentivar e consolidar o conceito de compartilhamento na cidade. A operação completa do novo sistema, dividida em três etapas de implantação, se dará quando a cidade contará, ainda neste ano, com o total de 20 carros elétricos, sendo 15 Zhidou e cinco BYD, distribuídos em 12 estações.

Fases de implantação
A implantação completa do sistema ocorrerá em três fases distintas, operando completamente ainda neste ano.

Fase 1: Demonstração – A partir do dia 04 de julho, três veículos 100% elétricos do VAMO irão percorrer diversas áreas da cidade em uma estação itinerante, em potenciais locais de implantação das estações de compartilhamento. O propósito dessa fase é ofertar um período de apresentação aos usuários, familiarizando-os ao funcionamento do sistema, podendo realizar pré-cadastro e test drive dos carros elétricos.

Fase 2: Operação Assistida – A partir do dia 1º de agosto, o VAMO contará com o total de sete carros elétricos, distribuídos em cinco estações já locadas na cidade. O objetivo desta fase é iniciar a operação do sistema dando a necessária atenção aos usuários, dada à complexidade e a magnitude do projeto.

Fase 3: Operação Completa – A partir do dia 1º de setembro, a operação completa do VAMO contará com o total de 20 carros elétricos, sendo 15 Zhidou e cinco BYD, localizados em 12 estações pela cidade. São elas: Igreja de Fátima, Montese, Jóquei Clube, Parangaba, Reitoria da UFC, Avenida Bezerra de Menezes, Avenida da Abolição, Praça Luiza Távora, Avenida Santos Dumont, Avenida Barão de Studart, Cidade 2000 e Avenida Cel. Miguel Dias.

Por se tratar de um projeto-piloto, pioneiro no Brasil, é importante frisar que as alocações das estações passarão por um período de 06 meses de monitoramento, no intuito de verificar se há a necessidade de realocação para melhorar o desempenho do sistema.

Área de cobertura
A definição da área de cobertura do VAMO segue os seguintes critérios:
a) preferencialmente, em áreas de considerável densidade populacional e de uso misto do solo, com comércio, residências, lazer, serviços, estudos, cultura, turismo, etc;

b) em áreas com extensão suficiente para ter várias origens e destinos de viagens;

c) preferencialmente em áreas próximas à rede dos diversos sistemas de transporte público existentes, tais como Metrô, VLT e ônibus;

d) sempre que possível, próximas a extensos espaços públicos, a parques e a grandes equipamentos culturais, turísticos, educacionais, que funcionem como polo de atração de viagens.

Incentivos
* Os usuários cadastrados poderão, via aplicativo, oferecer e solicitar carona, ficando as taxas de uso divididas entre os usuários;

* Os usuários com cadastro ativo no Bilhete Único terão benefícios no sistema;

* Os carros elétricos poderão estacionar nas vagas de Zona Azul gratuitamente.

Benefícios principais do novo sistema
* Meio ambiente

- Incentiva energias limpas e renováveis;
- Emissão zero de gases poluentes;
- Emissão zero de poluição sonora.

* Sociedade
- Reduz a quantidade de veículos;
- Incentiva o sistema de carona;
- Fornece vagas exclusivas;
- Promove o consumo colaborativo.

* Individual
- Veículos em excelente estado de conservação;
- Custo zero de aquisição;
- Custo zero de manutenção.

Após processo de licitação pública, a empresa selecionada e que vai patrocinar o sistema na cidade será o Hapvida Saúde e a empresa Serttel será a responsável por implantar, operar e dar manutenção nos equipamentos. A exemplo do que já acontece com as bicicletas compartilhadas do Bicicletar e do Bicicleta Integrada, o novo sistema VAMO também não trará nenhum ônus para a administração municipal, que será fiscalizadora da iniciativa.

A iniciativa é uma das ações da Prefeitura de Fortaleza alinhadas ao Plano de Redução de Carbono da ICLEI – Local Governments for Sustainability e às diretrizes da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática (COP 21). Com isso, o meio ambiente também agradece, já que o fato de que os carros compartilhados devem ser totalmente elétricos para serem adotados na cidade já define que serão meios de transporte que não poluirão o meio ambiente, contribuindo para uma mobilidade sustentável na cidade. Existente em países da Europa e nos Estados Unidos, o sistema dá exemplos da implantação e operação bem-sucedidos em Paris, Milão, Londres e Indianápolis, por exemplo.

O escopo do projeto está alinhado às condições, especificações e normas exigidas pela Lei Federal nº 9.503/1997 do Código de Trânsito Brasileiro e suas alterações, além da Lei Federal nº 12.587/2012 da Política Nacional de Mobilidade Urbana.

Horário de atendimento:

24h

Área responsável:

Plano de Ações Imediatas de Transporte e Trânsito (PAITT)